Desgaste por abrasão: como acontece e como resolver?

Desgaste por Abrasão

Podemos definitir o desgaste por abrasão como a perda de material pela passagem de partículas rígidas sobre uma superfície. Esse tipo de desgaste se dá devido a partículas ou protuberâncias rígidas que são forçadas umas contra as outras, e movem-se ao longo de sua superfície que é sólida.

Como acontece o desgaste por abrasão?

O desgaste por abrasão é amplamente encontrado na indústria e acontece em peças com movimentos rotativos. Esse tipo de desgaste acontece quando há uma remoção de material da superfície devido a partículas duras presentes entre as superfícies que estão em movimentos relativo. O desgaste por abrasão pode ser entre dois corpos (quando a própria rugosidade da superficie de uma superfície remove material de outra) e entre três corpos (quando há um terceiro corpo entre as superfícies que estão em movimento relativo - partíclas de areia, por exemplo). Exemplos desse tipo de desgaste são encontrados em mancais, luvas de bombas, sedes de rolamentos, entre outros.

Aliás, existem também dois tipos de abrasão que é bom levar em consideração:

Entre dois corpos

Se dá quando o desgaste é causado por protuberâncias ou partículas rígidas que estão fixadas à superfície. Com o passar do tempo essas superficies ficam mais desgastadas e perdem das particulas do objeto.

Entre três corpos

Quando as partículas não estão ligadas às superfícies, mas sim entre elas.

Como resolver esse tipo de desgaste?

O desgaste por abrasão pode ser solucionado de diversas maneiras. O primeiro passo seria analisar o ambiente de trabalho pra saber se existe outro mecanimo de desgaste agindo sobre a superfície. O segundo passo seria selecionar o material ou tratamento mais aprorpriado para eliminas ou minimizar os efeitos do desgaste. Abaixo estão elencadas três possíveis alternativas:

1 - Avaliar se está sendo utilizado lubrificação apropriada na região de atuação: Em muitos casos, o desgaste abrasivo é ocasionado devido a ausência de lubrificação ou a deficiência no método ou material utilizado para tal.

2 - Selecionar material adequado: É bem comum identificarmos peças fabricadas com materiais nobres e que não suportam o desgaste por abrasão. Em alguns casos até suportam o desgaste por abrasão, mas a existência de outro mecanismo de desgaste agtuando na superfície pode reduzir bastante a resistência do material.

3 - Escolher um tratamento de superfície apropriado: Tratamentos térmicos e revestimentos contra desgastes como o carboneto de tungstênio e o carboneto de cromo são excelentes alternativas para incrementar a vida útil de peças em mais de 1000%.

 

Muito importante: não deixe de testar a solução num laboratório especializado. Os testes são normalmente rápidos e baratos.

Quer saber como medir e comparar a resistência ao desgaste por abrasão de materiais?

Veja como você pode realizar o Ensaio de Abrasão sem custo no nosso Centro de Pesquisa e Tecnologia. Clique no botão abaixo: